pesquisa gamer
|

Pesquisa Game Brasil: quantos brasileiros jogam diariamente?

Você já ouviu falar da Pesquisa Game Brasil? A PGB busca compreender mais a fundo o hábito de consumo dos jogadores brasileiros e também latino americanos no geral. 

A PGB apresenta dados sobre o perfil dos consumidores de jogos digitais e o comportamento nas principais plataformas como console, computador e smartphone. 

Além disso, a Pesquisa Game Brasil faz uma análise muito completa sobre o ecossistema de eSports e hábitos de consumo que estão relacionados com diversas marcas.

Recentemente, saiu o resultado da primeira pesquisa realizada em 2022. Mas antes de apresentarmos os resultados, vamos te mostrar a metodologia aplicada pela PGB. 

Qual a metodologia aplicada pela PGB?

A PGB é desenvolvida pelo Sioux Group e Go Gamers em parceria com Blend New Research e ESPM.

Os dados analisados são relacionados diretamente com o público de games e que fazem parte do entretenimento e consumo dos jogos digitais. 

São analisados setores relacionados à indústria de jogos digitais, com foco e investimentos em frentes como a dos eSports, contemplando agentes da cadeia produtiva: times, estádios, canais, além de setores e marcas não endêmicas que têm relação com o consumidor de jogos digitais de diversas maneiras.

A coleta de dados é aplicada em território nacional, seguindo como base a distribuição da população brasileira de acordo com o IBGE.

Ela acontece nos seguintes Estados: 

  • Acre (AC);
  • Alagoas (AL);
  • Amapá (AP);
  • Amazonas (AM);
  • Bahia (BA);
  • Ceará (CE);
  • Distrito Federal (DF);
  • Espírito Santo (ES);
  • Goiás (GO);
  • Maranhão (MA);
  • Mato Grosso (MT);
  • Mato Grosso do Sul (MS);
  • Minas Gerais (MG);
  • Pará (PA);
  • Paraíba (PA);
  • Paraná (PR);
  • Pernambuco (PE);
  • Piauí (PI);
  • Rio de Janeiro (RJ);
  • Rio Grande do Norte (RN);
  • Rio Grande do Sul (RS);
  • Rondônia (RO);
  • Roraima (RR);
  • Santa Catarina (SC);
  • São Paulo (SP);
  • Sergipe (SE);
  • Tocantins (TO).
Leia Também:  7 Melhor teclado para iniciantes

Em 2022, o estudo ouviu 13.051 pessoas entre os dias 11 de fevereiro e 7 de março. 

Pesquisa Game Brasil 2022

A 9ª edição da Pesquisa Game Brasil mostra que cerca de 3 em cada 4 brasileiros jogam jogos eletrônicos. É um crescimento de 2,5 pontos percentuais em relação ao ano anterior, alcançando sua maior marca histórica com 74,5% da população do Brasil afirmando jogar games em 2022.

Para 76,5% dos gamers, os jogos eletrônicos são a principal forma de entretenimento. Este número apresenta um aumento progressivo: registrou 57,1% em 2020 e 68% em 2021, totalizando um aumento de 8,5 pontos percentuais.

A PGB 2022 mostra que as mulheres são maioria entre o público de jogos eletrônicos no Brasil. Elas representam 51% dos brasileiros que jogam games. 

Em relação à etnia dos jogadores, a pesquisa de 2022 mostra que a maior parcela do público gamer se identifica como parda ou preta (49,4%, na soma), seguida por pessoas que se declaram brancas (46,6%). 

Já sobre a idade dos jogadores, pessoas de 20 a 24 anos são a maioria entre este público no Brasil, com 25,5%. 

Na sequência, a PGB 2022 mostra que o hábito de jogar games é mais comum entre adolescentes de 16 a 19 anos (17,7%) e pessoas de 25 a 29 anos (13,6%). 

A maioria dos jogadores são de classe média (B2, C1 e C2), com 62,7%. Pessoas de classe média alta (B1) representam 12,3% do público, procedidas pela classe A, que representa 13,5%, e pela base da pirâmide (classes D e E) com 11,6%. 

Este dado condiz com a renda familiar média dos jogadores no Brasil: a maioria (29,1%) possui uma renda de entre R$ 2.090,01 à R$ 4.180, procedida por pessoas que recebem até R$ 2.090 (27,5%). O público com renda de R$ 4.180,01 à R$ 10.450 é de 26,7%.

Leia Também:  Classes de Rpg: Quais são e suas características

O smartphone tem 48,3% da preferência do público. Computadores aparecem no 2º lugar, com 23,3% (na soma entre desktops e notebooks), e os consoles domésticos ficam em 3º, 20%.

Além dos celulares serem os preferidos, também são os dispositivos no qual os jogadores mais jogam. 

De acordo com o estudo, é nas telinhas que a maioria do público joga todos os dias (33,2%). Nos computadores, quem joga diariamente representa 15,3% dos jogadores do país, e nos consoles, 11,8%. 

Apesar disso, sessões mais longas, como de uma a três horas seguidas, são mais praticadas em computadores (37,9%) e consoles (34,8%). 

Um costume cada vez mais comum entre os adeptos de games no Brasil é jogar online. São poucos os que não jogam conectados em rede, compartilhando a experiência com outros jogadores (6,7%) quando comparados com 36,9% do público gamer que joga diariamente online e 28,7% que joga online entre três a seis dias da semana.

Segundo a pesquisa, 72,2% dos gamers brasileiros afirmam terem jogado mais durante a pandemia de coronavírus, e 57,9% marcaram mais sessões de partidas online com amigos quando ficavam em casa.

Cerca de 36% dos entrevistados afirmam ter adquirido até três títulos no último ano. Entre o público que opta por não pagar por jogos, 40,2% apontam os valores elevados como principal motivo.

E por mais que 24,6% dos jogadores tenham afirmado que não gastaram nada em equipamentos para jogos, há ainda parcela quase correlata (22,6%) que investiu, pelo menos, até R$ 499,99 em produtos gamers, e outro público considerável (19,9%) que gastou entre R$ 500 e R$1.250 em equipamentos para games.

Similar Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.