melhores jogos ps1

10 Melhores Jogos para PlayStation 1 Para Sentir a Nostalgia

A Sony começou sua missão no universo dos consoles em 1994, já metendo o pé na porta ao oferecer gráficos 3D e jogos em CD. Assim nascia o PlayStation, com apoio de várias produtoras de games e um catálogo com variedades de títulos e gêneros para a felicidade do público.

A empresa japonesa fez história, tal qual seus jogos, os quais muitos deles ainda são lembrados. Sem contar os que ganharam remake ou mesmo continuação desde aquela época.

A marca PlayStation creceu e mudou muito ao longo dos anos, mesmo assim, diversos títulos são lembrados com bastante carinha hoje.

Segure o coração, porque preparamos uma lista nostálgica para relembrar alguns dos melhores jogos do PlayStation One.

1 – Metal Gear Solid (1998)

Publicado pela Konami e saído da mente insana de Hideo Kojima, esse título marcou a geração do PS1 ao casar muita ação com elementos de furtividade.

A história acompanha o lendário agente de infiltração e sabotagem do exército, Solid Snake. Ao longo da narrativa, ele recebe auxílio de muitos agentes que trabalham a favor do sucesso da missão, que acabará de uma vez por todas com a FOXHOUND, organização responsável pelo desenvolvimento e instalação de bombas nucleares em ilhas do Alasca.

Chamadas de Ilhas Fox, a missão de Snake é acabar com essa organização que ameaça os Estados Unidos com um ataque nuclear, o qual pode ocorrer a qualquer momento.

2 – Silent Hill (1999)

Abrindo os títulos de horror da lista, eis um enorme clássico. O game da Konami, escrito e dirigido por Keiichiro Toyama, apresenta o protagonista Harry Mason, que cerca de sete anos antes adotou, junto com sua esposa, um bebê que encontraram abandonado na estrada.

Batizada de Cheryl, Harry decide viajar de férias com ela para Silent Hill após a morte de sua mulher, mas alguns eventos estranhos acontecem e Harry descobre que sua filha se desapareceu.

A partir de então, Harry busca sua filha pela cidade fictícia de Silent Hill. Durante a trama, ele descobre a verdade por trás de todo aquele caos na cidade, que está sendo usada para realizar um ritual que tem o objetivo de trazer uma divindade à terra. O game contém cinco finais diferentes, que acontecem dependendo das ações tomadas pelo jogador.

3 – Driver (1999)

Antes de GTA sonhar em fazer sucesso, Driver dominava o coração dos jogadores. O game foi desenvolvido pela Reflections Interactive, sendo hoje a Ubisoft Refletions.

 Na época, o jogo não tinha uma história tão bem contada, era apenas um policial que, durante a perseguição de bandidos, tinha várias missões para concluir em diversas cidades ao longo do caminho.

O que importava mesmo era a diversão de dirigir por aí sem se preocupar com nada pelo caminho, com carros turbinados.

4 – Crash Bandicoot (1996)

É simplesmente impossível falar sobre jogos do PS1 sem ao menos citar Crash! Um dos jogos mais populares do console, foi o primeiro de uma série incansável desenvolvido pela Naughty Dog. Sim, a mesma empresa de The Last of Us e Uncharted.

Nas ilhas distantes próximas à costa sudeste da Austrália, os malignos cientistas Dr. Neo Cortex e seu assistente Dr. Nitrus Brio desenvolvem um acelerador genético chamado Evolvo-Ray para transformar os habitantes das ilhas em feras com força sobre-humana, cabe agora a Crash resolver todos os problemas desta ilha.

Os controles são relativamente simples, permitindo que o jogador guie Crash ao pular e girar pelas três ilhas do jogo. Um sucesso até os dias de hoje!

5 – Resident Evil (1996)

Em 1996 a Capcom não apenas lançou Resident Evil, como também criou o termo “survivel horror”. De quebra, fez do game uma de suas séries mais rentáveis, gerando renda até os dias atuais.

A história é ambientada apenas em uma mansão, onde policias da força especial são convocados para investigar acontecimentos estranhos ali. Embora o primeiro seja mais limitado que seus sucessores, ele foi palco para conhecermos personagens icônicos, como Chris Redfield, Jill Valentine e Albert Wesker.

O game não possui como objetivo a ação, agilidade ou a destreza do jogador, e sim a habilidade de manter-se vivo em ambientes horripilantes. Muitas vezes, os recursos são escassos e a necessidade de aprender a gerenciá-los é essencial, criando uma atmosfera perfeita para mexer com os medos e anseios do jogador.

6 – Final Fantasy VII (1997)

Final Fantasy VII é possivelmente o RPG mais famoso da história, fez muito sucesso depois de seu lançamento. Trazendo novamente a luta de Cloud contra as forças da Shinra, o ex-Soldier, junto de Barret, Tifa, Aeris, Cid e vários outros personagens, se vê em meio a uma batalha para impedir que Sephiroth, o famoso vilão da série, realize uma magia capaz de destruir toda a vida na terra.

Para cumprir sua missão, os guerreiros vão contar não apenas com suas armas, mas também com pedras poderosas chamadas Materia, que são o grande foco do sistema de batalha do game. Com elas, os personagens são capazes de usar magias de todo o tipo, que vão de simples bolas de fogo a invocações de criaturas míticas, além disso, elas também dão habilidades extras, com poderes cruciais.

7 – Tomb Rider 2 (1997)

O game provou que continuações podem, sim, dar certo e render boas histórias. Nessa sequência, a aventura gira em torno da mítica Adaga de Xian, uma arma que era usada pelo antigo imperador da China, Qin Shihuang, usando-a para comandar seu exército.

A adaga foi devolvida ao seu local de origem depois de presenciar grandes batalhas, agora estando dentro da Grande Muralha da China, Lara Croft corre contra o tempo para deter que uma das armas mais perigosas do mundo caia em mãos erradas.

8 – Medal of Honor (1999)

O game marcou a história do gênero FPS que, até então, tinha jogos apenas para a gente se divertir dando tiros. Medal of Honor, contudo, teve sua narrativa encabeçada por ninguém menos que o renomado cineasta Steven Spielberg, levando o gênero a outro patamar.

O game é ambientado na Segundo Guerra Mundial, entre os anos de 1944 e 1945, onde controlamos Jimmy Patterson, um tenente recrutado para os Serviços Estratégicos OSS.

O objetivo do jogo é coletar documentos, sabotar ou destruir bases nazistas, ajudar membros da Resistência Francesa e eliminar soldados alemães no processo.

9 – Spider-Man (2000)

O Cabeça de Teia sempre foi um herói que se balançou por mídias diversas. Por isso, no videogame não poderia ser diferente. Nos anos 2000 o personagem já era conhecido do público, tornando o game atrativo para os fãs.

Embora tenha uma qualidade bem menor da vista hoje, em todos os aspectos, ele ainda vale um espaço na lista.

No jogo, o Homem-Aranha é capaz de utilizar seus poderes de aranha para atravessar os ambientes, podendo rastejar em paredes e tetos, balançar distâncias curtas e saltar instantaneamente entre certos pontos. Em combate, o Homem-Aranha pode utilizar um suprimento limitado de cartuchos de teia para atacar seus inimigos, prendê-los ou derrotá-los.

10 – Castlevania: Symphony of the Night (1997)

Symphony of the Night mostrou que é possível fazer do que era bom, algo ainda melhor. A clássica série da Konami adicionou elementos de RPG à jogabilidade de Castlevania, apresentou evolução nos gráficos e uma trilha sonora para ficar na memória.

Os melhores conteúdos do universo mobile. Saiba tudo sobre os jogos mais famosos da Google Play e Apple Store!

Similar Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *